Article

BATMAN PLANETARY | NOITE SOBRE A TERRA

imagem 001

Encontros entre personagens de editoras diferentes ou de personagens de títulos diferentes das próprias editoras, os famosos crossovers, não são novidade alguma para quem esta familiarizado com o mundo das HQs, basicamente resultam em histórias leves e que primam pela diversão, muitas vezes também de qualidade duvidosa.

Contudo, vez por outra estes crossovers rendem momentos memoráveis, um destes é Batman/Planetary: Noite Sobre a Terra. Lançado originalmente nos EUA em Planetary/Batman: Night on Earth (2003, DC Comics/Wildstorm), teve sua primeira publicação no Brasil em 2007 pela editora Pixel.

Em 2015 este material ganhou uma edição “definitiva” pela Panini com capa dura e um anexo mais que interessante principalmente para os aspirantes à roteirista, a edição traz o roteiro completo desta empolgante aventura.

[divider]Apresentações[/divider]

Para quem não conhece o grupo Planetary, estes são uma organização que investiga casos misteriosos ao redor do mundo, o elenco principal da corporação é formado por Jakita Wagner (força, rapidez e invulnerabilidade), Elijah Snow (controle da temperatura de materiais e do clima ao seu redor) e o Baterista (pode influenciar computadores e quaisquer outros tipos de mecanismos eletroeletrônicos – Veja mais sobre o grupo AQUI).

Criada pelo escritor Warren Ellis e o desenhista John Cassaday a série fez sua estreia oficial em 1999 pelo Wildstorm, depois passou para a DC Comics que adquiriu o estúdio fundado por Jim Lee. Quer saber mais? Dê uma olhada neste especial que fizemos da equipe Aqui.

A equipe se intitula os Arqueólogos do Impossível e tem por missão desvendar os grandes mistérios da humanidade.

O antagonista do grupo nesta aventura é ninguém menos que o Cavaleiro das Trevas, o Batman, também denominado de o Cruzado de Capa, que em sua identidade secreta é o bilionário Bruce Wayne, o qual teve os pais assassinados quando criança e devido a isso resolveu combater o crime vestido de morcego.

Bill Finger
Bill Finger

Bem, esta versão resumida da origem do morcegão esta bem sem graça, mas é por ai, afinal ela já foi contada e recontada em diferentes mídias, você não terá dificuldades de encontra-la numa versão melhor…

Um fato curioso é que o Batman tinha sua criação creditada por décadas somente ao desenhista Bob Kane, fato que recentemente foi revisto sendo feito o merecido reconhecimento dos créditos devidos ao escritor Bill Finger como um de seus criadores.

Afinal foi Finger quem criou vários elementos e participou de tantos outros que consolidaram a mitologia e praticamente tudo que nos amamos no universo do Homem-Morcego, desde o termo “Cavaleiro das Trevas” ao esquema de cores do uniforme e sugestão da capa ao invés das asas, sem contar no nome Bruce Wayne, e participação nas origens do Coringa, Robin, Mulher-Gato e a criação da fatídica história da morte dos pais de Bruce.

Esta é mas uma daquelas histórias obscuras de bastidores que definem bem quem vai constar na história oficial e quem é relegado as sombras da mesma, fato mais que corriqueiro na trajetória da humanidade e não seria diferente no mundo dos quadrinhos, afinal quem se vende melhor é que é lembrado, que o diga o velho Stan.

[divider]RELEASE PELA PANINI[/divider]

Um assassino está à solta no Beco do Crime e a organização Planetary foi chamada a Gotham para encontrá-lo, pois na Terra deles não existe Batman para proteger a cidade.

Existem apenas Elijah Snow, Jakita Wagner e o Baterista para impedir que um lunático com um campo de distorção da realidade deixe uma trilha de corpos pelas ruas.

Enquanto o assassino reescreve a realidade aleatoriamente, Gotham muda e o Batman surge no meio da noite. Mas, assim como a cidade, o Cavaleiro das Trevas também parece diferente – a única constante em seu comportamento é a necessidade de levar o criminoso à justiça, e isso significa manter o Planetary longe dele!

WARREN ELLIS e JOHN CASSADAY, os criadores de PLANETARY, colocam o maior detetive do mundo lado a lado com os Arqueólogos do Impossível para investigar as atrocidades da metrópole mais repleta de crimes de todas as Terras! Esta edição traz a íntegra de BATMAN/PLANETARY, além do roteiro completo da HQ.

 

Partindo desta premissa, Ellis cria uma história que de forma simples aproveita as melhores características de cada personagem, com isso você não precisa ser um expert e conhecê-los profundamente para se envolver com a trama, porém para os fãs do morcegão a dupla reserva uma bela homenagem.

Ellis apresenta ao público uma aventura suave e elegante, contudo o grande trunfo deste crossover sem dúvida alguma é John Cassaday, que com seu traço inconfundível nos presenteia com uma verdadeira aula de desenho e narrativa.

Emulando vários traços que definiram a personalidade e a trajetória do Cavaleiro das Trevas durante as décadas, Cassaday proporciona uma viagem pela história do morcegão bastante instigante e que sem dúvidas vai fazer os fãs se divertirem neste túnel do tempo magistralmente conduzido pela dupla criativa!

Não vou entrar em mais detalhes, compre e leia a obra, muito da diversão é este jogo de passagem temporal, que cada leitor vai saborear de acordo com os seus conhecimentos principalmente do morcegão e da equipe dos Arqueólogos do Impossível.

Batman | Palnetary é o típico exemplo de história que nos leva de volta as bases do que deveriam ser os comics de super-heróis, entretenimento de qualidade e puro escapismo, onde tudo é possível, algo que esta cada vez mais escasso no meio mainstream, perdido em mega sagas e reboots cíclicos dos seus universos em intervalos de tempo cada vez menores, sobrando pouco espaço para histórias mais singelas e bem construídas…

Serviço

– Batman / Planetary – Noite sobre a Terra – Edição de luxo (formato 18,5 x 27,5 cm, 100 páginas, capa dura, R$ 21,90,distribuição nacional.

 

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

É Bacharel em Psicologia, porém optou por sua grande paixão trabalhando como ilustrador e quadrinhista. É sócio do Pencil Blue Studio e Ponto Zero, podendo assim viver e falar do que gosta: quadrinhos, cinema, séries de TV e literatura.

54 views
Scroll Up