Article

Street Fighter | Quinta versão deixa jogadores ansionsos… relembre os 25 anos da franquia

[divider]Atualização[/divider]

O mega-sucesso da empresa Capcom teve primeiro vídeo de divulgação lançado: Street Fighter V vem aí e é anunciado como exclusivo para as plataformas PC e Playstation 4. Os detalhes são poucos, mas o mero anúncio de um novo SF já é motivo de sobra para jogadores do mundo todo voltarem aos treinos e aquecimentos para disputas frenéticas.

Enquanto não há mais detalhes, relembre nosso especial de 25 anos da franquia e claro, se delicie com a versão dublada do vídeo de divulgação do próximo game.


[divider]Fim da atualização[/divider]

Em 30 agosto de 1987 chegava aos arcades pelas mãos da empresa Capcom o game Street Fighter, um game de luta um contra um, no qual o jogador controlava os personagens Ryu ou Ken contra outros 10 personagens até o confronto final contra o boss Sagat, ainda sem sua cicatriz no peito. Na lista de oponentes estavam Retsu, Geki, Joe, Mike, Lee, Gen, Birdie, Eagle, Adon (subchefe), Sagat (chefe Final), dentre os quais alguns voltaram para diversos outros games, enquanto outros jamais apareceram novamente.

A dupla de karatecas Ryu e Ken
A dupla de karatecas Ryu e Ken

Apesar das inovações SF não foi um sucesso badalado e estrondoso em seu lançamento e coube a seu sucessor, Street Fighter 2: World Warrior, realmente fazer história na indústria e cultura dos jogos eletrônicos, colocando no imaginário dos gamers alguns dos poderes e personagens mais emblemáticos da década de 90. Praticamente todo o elenco anterior era deixado de lado para dar espaço para lutadores dos quatro cantos do planeta, cada um com um estilo próprio representando seu país de origem.

Ken (EUA) e Ryu (Japão) continuam como personagens de destaque e soma-se aos dois um elenco de peso cuja fórmula de criação era bem simples: clichês, divertidos e simples para caracterizar os lutadores e seus respectivos países de origem. Temos então alguns dos melhores e mais carismáticos lutadores do mundo: Guile (EUA), Chun-Li (China), Zangief (Russia), Blanka (Brasil), E. Honda do Japão e Dhalsim da India completam o elenco selecionável de SF2: World Warrior.

Tela como logotipo de SF2:WW, divisor de águas para os arcades de luta
Tela como logotipo de SF2:WW, divisor de águas para os arcades de luta

Mas não parava por aí, depois de derrotar todos eles havia quatro bosses a serem derrotados para concluir a jogatina: M. Bison (EUA, o boxeador), Balrog (o toureiro espanhol), Sagat (o lutador de boxe tailandês, boss do primeiro game) e por fim Vega com seus poderes psíquicos (também da Tailândia).

Calma, não se espante, os nomes são esses mesmos, a chegada do game em território americano veio com algumas mudanças devido a pequena homenagem que a Capcom havia feito ao lutador Mike Tyson. Com medo de algum eventual problema ou coisa do tipo, os lutadores M. Bison, Balrog e Vega tiveram seus nomes trocados na versão americana, o que causava alguma confusão nos gamers durante uma boa parte do tempo.

street-fighter2-completo
Todo o elenco das séries SF2 e SF Alpha

Com inúmeras versões, continuações e spin offs, a série SF coleciona um leque de personagens sem prescedentes até então, principalmente com lançamento da badaladíssima versão SF 2: Champion Edition que disponibilizava, além dos oito personagens de SF2:WW, os quatro bosses.

Com o sucesso nos arcades vieram inúmeras versões para os consoles da época (Mega Drive e Super Nintendo), novas versões para os arcades como a SF2: The New Challenger, trazendo dessa vez mais quatro personagens novos para completar o leque: Fei Long (China), T. Hawk (México), Dee Jay (Jamaica) e Cammy (Inglaterra).

É em SF2:TNC que Akuma/Gouki faz sua primeira aparição e nos é revelado que o personagem secreto é irmão de Gouken, mestre de Ken e Ryu. O sucesso da franquia perdurou por anos, ganhou sua terceira continuação com SF3: New Generation que, apesar de inovador em muitos aspectos e com um elenco praticamente todo renovado contando apenas com os veteranos Ken e Ryu, acabou não tendo tanto sucesso quanto seus antecessores.

A nova gerção de SF3: FF
A nova gerção de SF3: FF

Ao todo, da série SF3 foram lançados três games: SF3: New Generation (1997), SF3: 2nd Impact – Giant Attack (1998) e SF3: 3rd Strike – Fight for the Future (1999). Mas a essa altura do campeonato o mercado já possui muitos títulos de luta (a maioria inspirada na franquia SF), e o lançamento de SF3 não foi tão impactante assim.

A franquia SF: Alpha ou SF:Zero, lançada no ano de 1995, teve muito mais êxitos. Cronologicamente situada entre o primeiro e o segundo game, trouxe alguns personagens dos dois jogos como Adon, Birdie e Gen de SF1, por exemplo.

Charlie, amigo de Guile morto antes de SF2:WW faz sua estreia com técnicas de luta similares às de seu amigo e vários personagens da franquia Final Fight vão sendo adicionados às continuações da franquia Alpha/ Zero: Guy, Cody, Sodon e Rolento logo nas primeiras versões. Também ganharam destaque nessa franquia o poderoso Akuma/ Gouki e o ultra-caricato Dan.

De 1996 até começo dos anos 2000, a franquia ganhou sua modalidade em 3D chamada SF:EX que contou com inúmeras continuações e extras durante sua existência para disputar espaço com jogos como Virtua Fighter e Tekken.

street_fighter_4
O elenco da série SF2: Chanpion Edition volta em peso para Street Fighter 4, ao lado dos veteranos entram em cena os novatos Seth, El Fuerte, C. Viper e Abel

Mas o retorno triunfal da franquia é mesmo com o lançamento de SF4 em julho de 2009. Com um elenco misto de veteranos e novatos, o game retorna com a boa e velha simplicidade dos arcades da década de 90 e com visual renovado em 3D, mas mantendo sua jogabilidade em 2D, o que lhe rendeu a classificação de ser uma game de luta 2.5D.

Obviamente, Ken e Ryu retornam para as ruas ao lado todo o elenco clássico da série, corrigindo assim a grave falha cometida com SF3. Ao lado dos ultra-veteranos da série normal são adicionados vários dos personagens da série Alpha/Zero que com apelo junto ao grande público e, sem vacilar, a Capcom também tratou de reforçar o elenco de novatos com Rufus, Abel, El Fuerte, C. Viper e o novo boss Seth.

Após o sucesso de SF4 a Capcom lança, em uma daquelas jogadas mercadológicas mercenárias, a versão Super SF4 trazendo mais personagens tirados dos elencos das séries Alpha e SF3 para engrossar o elenco de lutadores veteranos, junto com esses mais dois novatos foram criados: Juri e Hakan.

sf4-oni-select
Tela de seleção de personagens de Super SF4: Arcade Edition

O balanceamento entre os lutadores é revisado na nova versão, tornando assim as lutas mais equilibradas. Não contente com sua jogada, a Capcom debuta mais um jogo da série SF4, desta vez com Super SF4: Arcade Edition, trazendo mais personagens: Evil Ryu, Oni, Dudley, Ibuki, Mokoto, os irmãos Lee de SF3, Dee Jay, T. Hawk, Cody e Guy são os destaques.

Ao final a lista completa de SSF4: Arcade Edition é: Abel, Adon, Akuma, Balrog, Blanka, Cammy White, Chun-Li, Cody Travers, Crimson Viper, Dan Hibiki, Dee Jay, Dhalsim, Dudley, Edmond Honda, El Fuerte, Fei Long, Gen, Gouken, Guile, Guy, Hakan, Ibuki, Juri Han, Ken Masters, M. Bison, Makoto, Oni, Rose Rufus, Ryu, Sagat, Sakura Kasugano, Seth, Thunder Hawk, Vega, Yang Lee, Evil Ryu, Yun Lee, Zangief.

Com tudo isso e muito mais, a franquia SF acabou ultrapassando o mundo dos games, ganhou duas séries animadas, uma nos EUA que é dispensável do começo ao fim e uma japonesa infinitamente superior em termos de visual, história e fidelidade em relação ao game, mostrando vários dos lutadores do game mais jovens.

Já para as telonas, a franquia teve um longa animado que é derivado da série animada japonesa, mas com os personagens já adultos. Na vertente live action SF não teve sorte e nem Raul Julia no papel de Vega (M. Bison para os americanos) consegui salvar o filme do fracasso e do estigma de “piada” pronta. Um segundo live action tendo Chun-Li como personagem de destaque foi lançado em 2009 e foi outro fiasco pelos mesmos motivos do anterior.

Animações diversas foram lançadas se baseando em vários momentos da saga SF, passando pelas série Alpha/Zero e SF4, mais recentemente. Mas tudo isso são detalhes apenas se comparado ao poder que SF tem no imaginário cultural geral gamer. Ultrapassando barreira, atualmente SF é uma das franquias mais conhecidas e respeitadas no mundo todo, sobretudo se falarmos de Ken e Ryu, emblemáticos desde o nascimento da franquia.

Agora é esperar por um Street Fighter 5 e por todas as suas versões ultra-hyper-mega-arcade-conditional-extra-dimensional-special edition que a Capcom com certeza vai lançar.

All hail the Street Fighters!

Lista dos games da franquia Street Fighter:

  • Street Fighter
  • Street Fighter II The World Warrior
  • Street Fighter II’ Champion Edition
  • Street Fighter II’ Hyper Fighting
  • Super Street Fighter II The New Challengers
  • Super Street Fighter II Turbo
  • Street Fighter Alpha Warriors’ Dreams
  • Street Fighter Alpha 2
  • Street Fighter Alpha 3
  • Street Fighter III
  • Street Fighter III 2nd Impact
  • Street Fighter III 3rd Strike
  • Street Fighter Ex
  • Street Fighter Ex Plus
  • Street Fighter Ex 2
  • Street Fighter Ex 2 Plus
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

É Designer de produtos e gráfico, desenhista nas horas vagas e aos trancos e barrancos um estudioso de Semiótica. Nutre estranhas fixações por processos narrativos experimentais e acredita que o mundo caminha para ser cada vez mais parecido com um Game

123 views
Scroll Up