E no horizonte surge a oitava gerção de videogames

Apesar de termos como marco zero do nascimento dos games a criação de Tennis For Two pelo engenheiro William Higinbotham no ano de 1958, com base em um osciloscópio alterado, o projeto não é, stricto sensu, um videogame na plenitude do termo, trata-se muito mais de um primeiro passo na experimentação e pesquisa para o nascimento do que se conhece hoje como indústria dos games.

Tendo em vista este primeiro passo, avançamos alguns bons anos no tempo, especificamente para o ano de 1972, com o nascimento/ lançamento do Odyssey, de Ralph Baer, o primeiro console de jogos eletrônicos a nascer com a única e irrestrita função de entretenimento.

odyssey_1600x1200
O primeiro console lançado no mercado com o conceito de central de entretenimento

Do Odissey até agora, já se vão mais de cinco décadas de entretenimento eletrônico e games de todos os tipos e gostos, de lá até aqui já se foram sete gerações de aparelhos lançados com diversos graus de sucesso e especificações. No horizonte adiante, já surge a nossa oitava geração de consoles de games com o anúncio das plataformas WiiU, Playstatio 4 e X-box One.

Desta nova geração, o primeiro aparelho a ver o sol é o sucessor do Nintendo Wii, o WiiU, anunciado oficialmente em 2011 na E3 daquele ano, seu lançamento oficial foi no ano seguinte nas seguintes datas e países: 18 de Novembro/ EUA, 30 de Novembro/ EUR e 8 de Dezembro/ JAP.

A princípio a notícia parece não ter agradado tanto o mercado, o ponta-pé inicial da Nintendo para o começo da oitava geração ocasionou até queda nas ações da empresa, fato que não ocorria desde o ano de 2006.

Wii_U
Wii U, segundo console da Nintendo com a marca Wii

O novo console da Nintendo também veio cercado pela controvérsia de suas capacidades e especificações técnicas serem muito similares as da geração anterior, sendo quase uma espécie de console de transição e não propriamente um aparelho com um novo molde de hardware, o que normalmente ocasiona algum tipo de ruptura com o modelo vigente na geração anterior.

Além de manter um estilo e uma dinâmica de jogabilidade similar ao antecessor, baseada em um leque de games focados em captação de movimentos, desta vez aditivado com uma tela sensível diretamente no controle do console, o WiiU parece ser ainda pouco convidativo aos ditos gamers hardcore, clientela das concorrentes da Nintendo no atual panorâma do mercado de games e com aparelhos direcionadas ao aos padrões de alta definição e processamento gráfico: Sony e Microsoft, ambas já com suas novidades já anunciadas este ano.

Seguiu-se a isso o anúncio do Playstation 4 da Sony Entertaiment em 21 de fevereiro deste ano (2013). Quarta geração da marca Playstation, o novo aparelho da Sony tem várias datas de lançamento ao redor do globo: 15 de Novembro (América do Norte); 29 de Novembro (EUR/AUS); 29 de Novembro de 2013 (América Central e do Sul);  22 de Fevereiro de 2014 (Japão).

PS4
Playstatin 4 da Sony

Obviamente todo o hardware teve seus melhoramentos, incluindo-se um leitor de blu-ray mais rapido e mais memória, mas o melhor de tudo, ao menos para os criadores de games, é a mudança da arquitetura de processmanto Cell para o padrão x86-64, comum aos PCs, de forma que o PS4 se torne um aparelho mais fácil e amigável ao desenvolvimento de games tanto para as grandes desenvolvedoras quanto para as de pequeno porte, haja vista que o mercado independente vem tendo ótimo desempenho nos últimos anos.

Dentre outras novidades há um sistema de app e jogos que podem ser utilizados/baixados por um sistema de nuves, inclusive mencionado como uma possibilidade de retrocompatibilidade para os games do antecessor PS3 (carece de confirmações).

Também há os sistemas de integração com celulares e o portátil PS Vita, ou seja, a Sony quer, em definitivo, criar a tão sonhada estação concentrada de entretenimento tendo como cerne o PS4. Promissor está parecendo…

O terceiro membro da nova geração é o Xbox One, sucessor do Xbox 360. O X-one, para os intimos, é o terceiro console da Microsoft que iniciou sua incursão no mundo dos videogames com o Xbox, lançado em 2001 na sexta geração de videogames caracterizada pelos 128 bits. Apesar de toda a potência do aparelho, o mesmo não foi um grande sucesso de vendas pelo mundo, mas isso não desanimou a empresa de Bill Gates que investiu pesado no sucessor, Xbox 360.

A data de lançamento oficial do X-One é 22 de novembro em todo o continente americano cam grande destaque para o lançamento oficial do console aqui no Brasil simultaneamente com o s EUA, fato que, dadas as devidas motivações e proporções, é até digno de comemoração. Agora, para esta geração, a empresa vem com um aparelho cheio de melindres já em seu anúncio inicial em maio deste ano (2013).

X-box One, terceiro console da marca Xbox
X-box One, terceiro console da marca Xbox

 

Dois desses melindres são, somente, pasmem, uma conexão on-line quase que permanentemente, uma checagem/autenticação dos games a cada 24 horas e a não permissão para rodar jogos usados… maaaaaaaaaaaas, devido a toda a péssima repercussão destas “inovações”, a Microsoft se viu obrigada a recuar rapidamente de suas “magníficas” ideias e reverteu toda as essas questõs de péssimo planejamento, mantendo o uso do aparelho de forma similar ao X360.

Revertidas as ideias imbecilóides, a grande novidade fica por conta da inclusão do leitor de Blu-ray como mídia física aliado ao já idoso DVD, além, claro, da possibilidade de conteúdo digital de diversos tipos e funções além dos games.

O X-one vem acompanhado da segunda geração de sensor de movimento da Microsoft, o Kinect 2, com a função de sensor de movimento e comandos de voz, permitindo alternar e controlar as várias funções do console, como, por exemplo, mudar para o modo Tv, navegação na web etc; também rumando em direção a tão sonhada central de entretenimento integrada.

Bom, o panorama básico é este, dos três aparelhos, os dois mais potentes continuam nas mesmas marcas, Playstatio e Xbox, com um WiiU correndo por fora e, obviamente, se apoiando nas franquias de peso da Nintedo há anos.

Com os outros dois concorrentes chegando apenas final de 2013, a brincadeira está morna e o mercado da sétima geração dá seus últimos e belos suspiros através de seus últimos títulos, ocasião em que todas as plataformas estão sendo utilizadas em seu potencial máximo, tanto em gráficos quanto em desenvolvimento propriamente dito, mas também segue-se a isso o escasseamento gradativo de lançamentos com a migração da massa de desenvolvedores para os novos kits de programação da oitava geração.

Dos três aparelhos, p X-one e o PS4 tem datas confirmadas para aterrisarem em nosso país, já que tanto Microsoft quanto a Sony tem suas subsidiárias nacionais que, inclusive, lançaram versões oficias nacionais da geração anterior de seus respectivos aparelhos.

A Nintendo, infelizmente, continua fora do circuito nacional de forma oficial até o momento, tornando assim a aquisição do WiiU uma tarefa de importação mais específica que a dos outros dois aparelhos, o que não significa que o usuário interessado nestes aparelhos não vá importá-los, uma vez que mesmo sendo lançados aqui, muitos gamers acabam recorrendo ao expediente de comprar fora do país para reduzir a probabilidade de pagar as nossas abusivas e exorbitantes taxas de impostos.

Bom, no mais é aguardar a chegada oficial do X-one e do PS3 para medir a temperatura do ambiente na a nova geração de consoles, por hora o WiiU fica ali, só olhando.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

É Designer de produtos e gráfico, desenhista nas horas vagas e aos trancos e barrancos um estudioso de Semiótica. Nutre estranhas fixações por processos narrativos experimentais e acredita que o mundo caminha para ser cada vez mais parecido com um Game

95 views
Scroll Up