Livro | Superman – Uma biografia não autorizada

Eis aqui em Superman – Uma biografia não autorizada uma daquelas obras feitas para o fã do primeiro e maior personagem das Histórias em Quadrinhos…

Mas para além da função de informar e entreter o fã do homem de aço, Superman – Uma biografia não autorizada, de Glen Weldon, é uma obra que se torna essencial para todo e qualquer fã de HQs que se preze e entenda a importância do Superman para a indústria de quadrinhos e para a cultura pop-nerd de modo geral.

Glen Weldon merece congratulações pela sua excelente obra e a Editora Leya idem pela publicação do material aqui. Ambos competentíssimos no que se propuseram a fazer. Weldon como autor é versátil, inteligente e objetivo no seu texto, nada está sobrando e menos ainda faltando.

Não posso esquecer de mencionar que sua atribuição de pesquisador histórico está em altíssimo grau em Superman – Uma biografia não autorizada. Todas as fases, anos, mudanças e contextos dos quase 80 anos do personagem foram abordados.

Superman - Uma biografia não autorizadaSuperman – Uma biografia não autorizada é um obra que coloco lado a lado do igualmente excelente Homens do Amanhã de Gerard Jones, publicado aqui há muitos anos pela Conrad (infelizmente fora de catálogo).

É possível notar que a obra de Jones tem eco forte na de Weldon, com o segundo citando sempre que a ocasião exige, a obra do primeiro.

Mas calma, Weldon não nos entrega um texto de segunda mão, desses que só parasitam algum expoente anterior ou algum nome cuja referência realmente importa ao leitor. Longe disso.

Não tem como negar a influência e alguns pontos de cruzamento entre as duas obras, haja vista que a própria história do Superman e seus criadores, Jerry Siegel e Joe Shuster, se cruzam com a história da indústria de quadrinhos americana.

A diferença reside na abordagem que Weldon escolhe: seu foco está inteiramente destinado a apresentar, explicar e informar ao seu leitor praticamente tudo sobre o Superman, tanto como personagem quanto como elemento catalisador de uma cultura e de uma indústria que se tornaria uma febre mundial.

Já Jones em seu Homens do Amanhã tem uma abordagem mais geral e tendo como foco as bases que fundamentaram a criação do mercado em torno das revistas em quadrinhos, apresentando personalidades, criadores, personagens, situações e contextos que em algum momento contribuiram para que o mercado das comics vingasse nos EUA.

Dito isto, o leitor fã de HQs tem nessas duas obras um amplo panorama histórico do surgimento do mercado das comics americanas, ambas se completando e permitindo ao leitor expandir sua base de conhecimento e compreensão das HQs tanto como produto de consumo e leitura rápida, como um contexto cultural, social e econômico dos EUA.

Superman – Uma biografia não autorizada | Para o alto e avante

Toda história tem seu começo e seu precursor. O Superman de Siegel e Shuster é esse pontapé inicial para o que seriam décadas de um dos produtos mais conhecidos e consumidos no mundo. Considerado historicamente como o primeiro personagem a utilizar o termo Super-Herói em seu conceito (heróis de modo geral já existiam), o personagem deu inicio a todo um gênero que inspiraria outros tantos criadores a embarcar na fantasia de um ser dotado de grandes poderes na luta contra toda ordem de vilões, bandidos, gangsters, mal feitores e monstros.

O conceito amplo e geral do termo muitos autores já se encarregaram de explicar expondo personagens, definições, datas, ocasiões, criadores e obras. Gerard Jones no meio dessas referências, claro, então o leitor interessado em debater o termo super-herói em uma acepção mais ampla e histórica pode recorrer à essa base de dados com um pouco de dedicação, mas aqui o foco é o que o Superman nos trouxe como fenômeno.

Para mostrar a façanha de ser o primeiro super-herói, Weldon vai desde as primeiras tentativas dos criadores do personagem em apresentá-lo a uma editora, chegando até sua estreia na Action Comics #1, passando pelas muitas mídias como tv e rádio, tiras de jornal, desenhos animados e toda sorte de produtos que pudessem ostentar o brasão pentagonal da casa de El.

Superman - Uma biografia não autorizada
Glen Weldon

Didático na forma, na escrita e na organização de seu conteúdo, Weldon estabelece sua jornada em vários capítulos, cada um abrangendo períodos em torno de 2, 3, 4 ou 5 anos de publicações do Superman desde 1938 quando o personagem debuta em Action Comics #1 estilhançando a frente de um carro contra uma rocha; nascendo a capa de HQ mais homenageada da indústria.

Mas não só de uma linha-do-tempo formal e desprovida de sentimentos está montado Superman – Uma biografia não autorizada. Cada marco de tempo é minuciosamente detalhado pelo autor que expõe motivações, conceitos e aspectos históricos da América pós-depressão e pré-entrada na segunda grande guerra mundial.

Por exemplo, Weldon detalha apaixonadamente as primeiras edições de Action Comics, apresenta a estreia das primeiras tiras de jornal, do programa de rádio e do magistral desenho animado dos irmãos Fleischer. E claro, das diferenças entre ambos e de como havia discrepâncias de conceitos e personagens entre as mídias.

Weldon explica de onde vieram os vilões, suas primeiras aventuras contra o homem de aço, o conceito por trás deles e as inspirações que Siegel e Shuster trouxeram para dentro do superverso. E repete o mesmo processo para falar de todo grande elenco de coadjuvantes do Superman, desde seu editor, passando pela emblemática repórter Lois Lane.

Superman - Uma biografia não autorizada
Nos anos iniciais de sua publicação, o Superman foi conhecido como “O Homem do Amanhã”, só posteriormente seria conhecido como “O Homem de Aço”.

Weldon também resgata a real origem de muitos destes personagens ou conceitos que surgiram em outras mídias, como, pro exemplo, o fato de que Perry White e Jimmy Olsen, por exemplo, não eram personagem das HQs e sim do programa de rádio do personagem.

Outras tantas curiosidades sobre o Superman, sua história e importância vão se espalhando pelas 384 páginas da obra ao longo dos quase 80 anos do personagem que, como dito acima, se entrelaçam e se misturam com a história e origem dos próprios quadrinhos americanos.

Todo o processo de amadurecimento do Superman de Siegel e Shuster também é minuciosamente destrinchado pelo autor a cada época e ciclo de publicões. Do valentão encrenqueiro politicamente incorreto, irônico, de língua afiada e violento, passando pelo símbolo americano de patriotismo e heroísmo a partir do ano de 1942 passando pela transformação em símbolo de austeridade, bondade, honestidade e  liberdade para jovens e crianças de todo território americano, Weldon nos entrega, o que parecer, a maior, melhor e mais bem redigida fonte de pesquisa histórica e conceitual sobre o Superman.

Partindo de 1938 e chegando até a estreia do longa Homem de Aço de 2013, Weldon passa por todas as eras das HQs acompanhando as principais mudanças na indústria e como elas se refletiram nas aventuras e na personalidade do Superman, nem o famigerado mullet noventista do personagem escapou ao olhar apurado do autor.

Superman - Uma biografia não autorizada
Um personagem, muitos intérpretes ao longo de quase oito décadas.

Outros marcos como as muitas ocasiões em que a origem do personagem foi contada, recontada e alterada, algumas vezes de forma sutil, outras drasticamente, estão aqui com o devido detalhe e destacamento. Menções especiais para obras como Superman: Origem Secreta (Geoff Johns e Gary Frank) e Allstar Superman (Grant Morrison e Frank Quitely) integram a história ao lado de fases marcadas no imaginário do fã a do escritor John Byrne, a saga A Morte do Superman (e seu consequente e óbvio retorno) cujo destaque chegou a atingir até mesmo os grandes veículos de comunicação populares do mundo todo, a famigerada fase Red and Blue, Cavaleiro das Trevas (Frank Miller), a Crise nas Infinitas Terras (Marv Wolfman e George Pérez) e muitas outras.

Nada, nada mesmo – até o ano de 2013 – escapou ao trabalho colossal de Glen Weldon para apresentar de forma mais ampla e clara possível o Superman ficou de fora.

Se ainda há alguma dúvida que Superman – Uma biografia não autorizada é uma obra indispensável para o fã do personagem e altamente recomendada para o fã de HQs em geral, saiba que não há motivo algum para que a obra não esteja na sua estante de referências.

Superman – Uma biografia não autorizada (Glen Weldon), Homens do Amanhã (Gerard Jones) e Superdeuses (Grant Morrison) já podem ser considerados uma “super-trilogia” para os estudiosos, fãs e entusiastas das HQs e da cultura pop-nerd como riquíssimos repositórios de pesquisa histórica, boa escrita e muitas, muitas referências para quem quer saber mais sobre HQs, autores e personagens.

Superman – Uma biografia não autorizada | Sinopse

Ao longo dos anos, o Superman construiu uma imagem bem marcante no imaginário popular, mas a verdade é que o Homem de Aço já passou por muitas transformações desde 1938, quando foi criado. Como ele se tornou tão popular? O que mudou com o tempo e que características persistem ao longo das décadas?

Este livro conta a história do primeiro e mais popular super-herói do mundo, analisa o fenômeno cultural que o Homem de Aço se tornou, considerando as influências que ele vem sofrendo, não só do tempo, mas de todas as mídias por onde passa (quadrinhos, rádio, televisão, cinema…).

É claro que não poderiam ficar de fora desta biografia a figura icônica de Clark Kent, seus companheiros de trabalho Louis Lane e Jimmy Olsen, o seu chefe Perry White, além do arqui-inimigo Lex Luthor.

Reconstruindo a trajetória completa do herói, desde as primeiras aparições nos quadrinhos até os mais recentes filmes para o cinema, passando por programas de TV e até pelo musical da Broadway, esta obra vai conquistar diversas gerações, dos mais jovens aos mais velhos, e revelar tudo sobre o super-herói favorito de muita gente

Superman – Uma biografia não autorizada | Ficha Técnica

  • Capa comum: 384 páginas
  • Editora: LeYa
  • Edição: 1ª (setembro de 2016)
  • Idioma: Português
  • ISBN-10: 8544104487
  • ISBN-13: 978-8544104484
  • Dimensões do produto: 22,8 x 15,6 x 2 cm
  • Peso do produto: 499 g
  • Link na editora AQUI

Compre na AMAZON AQUI

Superman - Uma biografia não autorizada

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

É Designer de produtos e gráfico, desenhista nas horas vagas e aos trancos e barrancos um estudioso de Semiótica. Nutre estranhas fixações por processos narrativos experimentais e acredita que o mundo caminha para ser cada vez mais parecido com um Game

801 views
Scroll Up