Lançamentos | Trilogia do Sprawl em novo projeto gráfico

Neuromancer é, sem dúvidas, uma das obras mais importantes e influentes do século XX, seu autor, o cultuado e célebre americano William Gibson, ao lado dos amigos Bruce Sterling, Rudy Rucker, Lewis Shiner e John Shirley fundaram o estilo estético-literário chamado Cyberpunk, um subgênero da Sci-Fi que foi de encontro à chamada Sci-Fi Hard, produzida nas décadas anteriores.

Lançando originalmente no ano de 1984, Neuromancer é considerado o marco inicial do Cyberpunk como movimento estético, pontuando praticamente todas as grandes características desse subgênero: megacorporações, cyborgs, cybercrimes virtuais, hackers, implantes diversos, o cyberespaço, ninjas das ruas, mercenários militares, alta tecnologia contrapondo a um estilo de vida extremamente precário nas camadas mais baixas da população… tudo regada a uma atitude punk, completamente punk…

Trilogia do SprawlEntre suas inúmeras edições nacionais, ganham destaque as edições comemorativas da Editora Aleph que traz novamente às livrarias a chamada Trilogia do Sprawl, iniciada com Neuromancer, seguida por Count Zero e Monalisa Overdrive, respectivamente segundo e terceiro livros da série.

A última edição de Neuromancer pela editora ganhou novíssimo projeto gráfico e uma espetacular ilustração para as capas, e é esse espetacular projeto gráfico que agora retorna com as reedições de Count Zero e Monalisa Overdrive, ambos esgotados no catálogo da editora há um bom tempo.

A oportunidade é perfeita para quem não prestigiou ainda essa obra de arte da Sci-Fi e suas igualmente emblemáticas continuações. Em breve a editora deve divulgar maiores informações além das estonteantes artes das capas.

E se você quiser conhecer mais sobre Neuromancer e o Cyberpunk, dê uma lida em nosso Especial Cyberpunk AQUI.

Para os interessados, Neuromancer está a venda nas melhores livrarias e claro, a edição mais atual está disponível na própria Aleph. Se ainda não tem, corre lá…

Sobre Neuromancer

O Céu sobre o porto tinha cor de televisão num canal fora do ar. Considerada a obra precursora do movimento cyberpunk e um clássico da ficção científica moderna, Neuromancer conta a história de Case, um cowboy do ciberespaço e hacker da Matrix.

Como punição por tentar enganar os patrões, seu sistema nervoso foi contaminado por uma toxina que o impede de entrar no mundo virtual. Agora, ele vaga pelos subúrbios de Tóquio, cometendo pequenos crimes para sobreviver, e acaba se envolvendo em uma jornada que mudará para sempre o mundo e a percepção da realidade.

Evoluindo de Blade Runner e antecipando Matrix, Neuromancer é o romance de estreia de William Gibson. Esta obra distópica, publicada em 1984, antevê, de modo muito preciso, vários aspectos fundamentais da sociedade atual e de sua relação com a tecnologia.

Foi o primeiro livro a ganhar a chamada “tríplice coroa da ficção científica”: os prestigiados prêmios Hugo, Nebula e Philip K. Dick.

Sobre o autor | William Gibson

William Gibson nasceu nos Estados Unidos, em 1948, e mudou-se para o Canadá em 1972. Em meados da década de 1980, criou, junto a escritores como Bruce Sterling e John Shirley, o gênero ficcional chamado de cyberpunk, que une informática e inquietações histórico-filosóficas com tramas pop cheias de ação e violência.

Compre na AMAZON AQUI

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

É Designer de produtos e gráfico, desenhista nas horas vagas e aos trancos e barrancos um estudioso de Semiótica. Nutre estranhas fixações por processos narrativos experimentais e acredita que o mundo caminha para ser cada vez mais parecido com um Game

569 views
Scroll Up