Guardiões da Galáxia e o MCU: a Marvel nos cinemas após o vol. 2

GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL. 2 (Guardians of the Galaxy Vol. 2. 2017. Direção e roteiro: James Gunn. Elenco: Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista,  Bradley  Cooper, Vin Diesel, Michael Rooker,  Kurt Russell.)

AVISO: O TEXTO CONTÉM SPOILERS SOBRE O FILME!

Guardiões da Galáxia 2Após uma longa espera, os sonhos dos fãs, que esperam desde 2014 por uma sequência, se concretizaram: Guardiões da  Galáxia Vol. 2 é de domínio público, finalmente.

O Marvel Studios  atinge a marca do 15º filme no seu Universo Cinematográfico, abreviado de MCU, com muita grandeza. Guardiões da  Galáxia Vol. 2 é tudo isso e mais um  pouco (meu amigo e colega de site Igor Cícero fala um  pouco sobre o porquê do filme ser imperdível na sua resenha sem spoilers AQUI).

Mas, como nem a gente e nem o Marvel Studios  somos bestas, sabemos que há muito mais por trás do filme do que simplesmente “a sequência do Guardiões da  Galáxia de 2014”.

O mais recente filme do estúdio, na sua forma de trabalhar e nos elementos trazidos, pode influenciar, ou até mesmo pode ser vital, para o futuro desse Universo  Marvel nos cinemas. Pensando nisso, vamos listar os 5 pontos trabalhados por Guardiões da Galáxia Vol. 2 que podem ser muito importantes para o futuro do MCU.

1: UM UNIVERSO À PARTE

Homem-Formiga entrou  no MCU em 2015. Doutor Estranho fez sua primeira aparição nos  cinemas em 2016.  E eles já se encontraram com alguns dos Vingadores. Os Guardiões da  Galáxia vieram antes deles, e ainda assim, nada de contato com o resto do Universo Marvel.

O lapso temporal entre os Vols. 1 e 2 é de apenas 3 meses. Ainda não teve Batalha de Sokovia, ainda não teve a Guerra Civil, ou seja, à época de Guardiões da  Galáxia Vol. 2, todos os eventos que moldaram o resto do Universo  Marvel como o conhecemos ainda não aconteceram de verdade.

Essa distância de tempo e espaço entre os Guardiões da  Galáxia e os Vingadores permitiu que James Gunn (que, além de diretor, agora é o roteirista solo das suas crias) conseguisse criar um  arco que parece muito fora de tudo o que estamos acostumados a ver nos demais filmes do MCU, sem preocupações com Thanos (Josh  Brolin) e as Joias  do Infinito.

Nesse filme, Gunn investe muito em desenvolvimento de personagens, deixando o filme ainda mais carregado de emoção (o que parece ser uma fórmula que vem agradando nos  filmes de super-heróis ultimamente).

Guardiões da Galáxia 22: A EXPANSÃO CÓSMICA

A Marvel, desde o início do MCU, se aventura no campo cósmico para desenvolver suas histórias, e estabelecer todo o terreno para apresentar e construir Thanos, seu maior e mais ameaçador vilão. Em Guardiões da Galáxia Vol. 2, o Marvel Studios  consolida a sua expansão cósmica.

Apesar de nada ter  a ver com Thanos e as Jóias  do  Infinito, o filme é extremamente importante nesse quesito, por consolidar novas raças – como a dos Soberanos, liderados pela Rainha Ayesha (Elizabeth Debicki) -, planetas – como Berhert e Contraxia, que fizeram parte de histórias importantes nos quadrinhos -, e entidades essenciais do Universo  Marvel.

O próprio pai de Peter Quill (Chris Pratt) nos cinemas, Ego (Kurt Russell), já é poderoso por si só: é o Planeta Vivo – literalmente, pois ele é um planeta que controla a matéria a níveis atômicos, e consegue criar projeções humanoides de si mesmo. Além disso, Ego é um  dos Celestiais, a raça responsável por criar todo o Universo  Marvel e seus componentes.

Além dos Celestiais, a Eternidade aparece no filme, mostrada numa visão que Quill recebe de seu pai. A Eternidade é a manifestação da consciência do Universo,  sendo a segunda entidade mais poderosa do Multiverso (perdendo apenas para o governante Tribunal Vivo).

Por fim, os Vigias  são finalmente apresentados no MCU, vistos em duas cenas (juntos ao mestre Stan Lee). Uma das raças mais famosas no Universo  Marvel, eles são responsáveis por monitorar as atividades do Multiverso sem interferir no funcionamento do mesmo.

3: OS GUARDIÕES DA GALÁXIA ORIGINAIS

Quando anunciam que uma grande estrela dos cinemas, como Sylvester Stallone, irá fazer parte do Universo  Cinematográfico da Marvel, não se espera menos que um  papel grandioso. Stakar Ogord, um  dos maiores Saqueadores que já existiram, e o alter-ego do herói  Águia Estelar, parece ser um  papel muito grandioso mesmo.

Stallone faz sua estreia no MCU em Guardiões da  Galáxia Vol. 2 como este Stakar Ogord, e aparece brevemente em algumas cenas no filme, mas com uma presença muito marcante, que deixa o filme ainda melhor.

O detalhe, todavia, está em uma das cenas pós-créditos na qual Stakar Ogord aparece, acompanhado de uma equipe muito especial: os Guardiões da  Galáxia originais.

No início dos quadrinhos da equipe, a formação era completamente diferente da que está nos  cinemas hoje. Essa equipe dos Guardiões dá as caras nessa cena, composta pelo próprio Stakar Ogord, junto com seus aliados Martinex T’Naga (Michael Rosenbaun), Charlie-27 (Ving Rhames), Aleta  Ogord (Michelle Yeoh), e os digitalmente criados Mainframe (dublada por Miley Cyrus) e Krugarr.

E um  detalhe que chamou a atenção dos fãs, nessa reunião dos personagens originais, foi a frase proferida por Stallone (“Vamos roubar algumas coisinhas.”, em tradução livre). Será que ele sugeriu um  filme solo com os Guardiões da  Galáxia originais?

Guardiões da Galáxia 2

P.S.: Yondu Udonta (Michael Rooker)  também fazia parte da formação original. Pena que, com a morte dele, a gente não vá mais ver ele no Vol. 3 ou num possível filme solo da equipe de Stakar Ogord.

4: ADAM WARLOCK

Com certeza, esse foi o momento que levou os fãs de quadrinhos à insanidade.

Um dos personagens mais poderosos e aclamados do Universo Marvel. Há anos, os fãs pedem uma versão cinematográfica dele, adaptada ao MCU. Uma ansiedade muito grande pra quando ele seria apresentado. E, finalmente, pela primeira vez,  Adam Warlock  é mencionado no Universo  Cinematográfico da  Marvel.

Sim, pessoal. Mencionado. Vamos com calma, que o Marvel Studios não vai entregar seu trunfo de uma vez.  Ele aparece em uma das cenas pós-créditos de Guardiões da  Galáxia Vol. 2, quando Ayesha anuncia que construiu uma cápsula para criar um  ser superior, o qual nomearia de “Adam”. Isso foi suficiente pros  fãs ficarem nervosos.

Adam Warlock,  realmente criado como um  ser superior e melhorado, é definitivamente um  dos personagens mais poderosos da Marvel, e é muito vital às histórias em quadrinhos da Casa das Ideias que envolvem Thanos e as Joias  do  Infinito (o principal arco adaptado no MCU).

Mais do que isso: Warlock,  inclusive, carrega em seu corpo a Joia  da Alma.  Curiosamente, é a única Joia  do  Infinito que ainda não apareceu nos cinemas.

Ao somarmos isso, ao fato de que todas as Joias  do  Infinito deverão ser apresentadas nos cinemas até o final de Vingadores: Guerra Infinita, e mais o conhecimento de que Guardiões da  Galáxia Vol. 2 ainda está a alguns anos de distância do próximo crossover do MCU, é bem provável que o Marvel Studios  invista no desenvolvimento de Adam Warlock  para que ele já faça uma participação especial na luta contra Thanos.

5: OS VINGADORES E OS GUARDIÕES DA GALÁXIA

Os Guardiões da  Galáxia vão retornar, sim. Mas não é somente no Vol. 3

– já confirmado, com James Gunn como diretor e roteirista, mas sem data confirmada. Como dito lá em cima, a equipe cósmica volta antes, já em abril do ano que vem, em Vingadores: Guerra Infinita.

Já recebemos várias informações sobre o aguardado crossover do MCU – incluindo a de Chris Pratt, intérprete do Senhor  das Estrelas, que confirmou que o encontro entre os Vingadores e os Guardiões da Galáxia vai ser marcado por um  embate entre Tony Stark (Robert Downey, Jr.) e Peter Quill.

Guardiões da Galáxia 2

Mas a mais recente refere-se ao lapso temporal – que eu já mencionei várias vezes aqui, mas propositalmente, não especifiquei: Guardiões da Galáxia Vol. 2 se passa quatro anos antes de Vingadores: Guerra Infinita (o que não é difícil de deduzir, se fizermos as contas).

Levando isso em conta, podemos considerar que os Guardiões da Galáxia estarão MUITO diferentes do mostrado ao final do Vol. 2, quando forem mostrados em Vingadores: Guerra Infinita.

A principal delas é com Groot (dublado por Vin Diesel). Mostrado no decorrer do Vol. 2 como Baby  Groot, ele já aparece em uma das cenas pós-créditos bem crescido, no nível de adolescente – ou seja, um  Teen Groot –, com hábitos de adolescente – como passar o dia jogando videogame, deixar o quarto bagunçado e desobedecer os mais velhos. Com certeza, no filme do ano que vem, ele já estará no tamanho adulto, mostrado no Vol. 1.

Nebulosa (Karen Gillian), que parte no final do filme para caçar Thanos, pode ser a peça chave para levar o time cósmico até os maiores heróis da Terra, se finalmente encontrá-lo – ou, no meio do caminho,

encontrar algum dos Vingadores que estão pelo espaço cósmico, como Thor (Chris Hemsworth) ou Hulk (Mark Ruffalo), durante os eventos de Thor: Ragnarok, que chegará aos cinemas em novembro.

Podemos, ainda, ver  uma equipe mais consolidada, superando a morte de Yondu, o confronto com Ego, o amadurecimento de Quill como líder, uma maior integração de Mantis (Pom Klementieff) ao time – com a ajuda de Drax (Dave Bautista),  o desenvolvimento da relação amorosa entre Peter e Gamora (Zoe Saldana), um  Rocket (dublado por Bradley  Cooper) menos inconsequente, e principalmente, uma equipe mais unida e entrosada – como os próprios Vingadores em Era de Ultron –, preparada para enfrentar o temido e poderoso vilão.

Quantas coisas podem acontecer depois desse filme fantástico, não é mesmo? Quem já assistiu,  e já notou tudo isso, vai ver o quão Guardiões da  Galáxia Vol. 2 pode ser importante para o resto dos filmes, e vai me entender quando eu digo que o Marvel Studios  não dá ponto sem nó.

Agora, só nos  resta aguardar os próximos filmes, pra saber como isso vai se desenvolver. Provavelmente, só Thor: Ragnarok irá continuar essa jornada (por também se passar em terras cósmicas) até a Guerra Infinita. O nervosismo e a ansiedade são tantos que não dá nem pra controlar.

Mas uma coisa é certa: independentemente de qualquer coisa,

#GuardiõesEhDoK7. Que filme, meus amigos.

BONUS ROUND: Alguém viu o Grão-Mestre (Jeff Goldblum) dançando nos créditos de Guardiões da  Galáxia Vol. 2? Ele estava lá! O Grão- Mestre  é da mesma raça que o Colecionador (Benicio del  Toro), que apareceu no Vol. 1. Além disso, é o Grão-Mestre quem comanda a arena de gladiadores em Sakaar, onde Thor e Hulk vão se enfrentar durante Thor: Ragnarok. Será esse mais um  sinal de uma participação dos Guardiões da  Galáxia no filme de novembro?

Trailer | Guardiões da Galáxia Vol.2

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

Um ajudante de super-herói perdido em Tatooine, com várias pedras de metanfetamina.

395 views
Scroll Up