Quadrinhos | Rio Negro

Chegamos a mais um Dia do Quadrinho Nacional, 30 de Janeiro foi dia de festejar nossa produção, obras, artistas e público leitor, sem o qual nada disso faria sentido.

A celebração foi idealizada pela Associação dos Quadrinhistas e Cartunistas do Estado de São Paulo (AQC-ESP) em 1984. A entidade desde então passou a organizar o Prêmio Ângelo Agostini, com o intuito de destacar e prestigiar os profissionais brasileiros que colaboram com a produção nacional de histórias em quadrinhos.

O dia 30 de Janeiro passou a ser a data que se comera a produção de quadrinhos nacionais justamente pelo fato que em 1869, nesta mesma data, Angelo Agostini publicou na revista Vida Fluminense, (1868-1875), aquela reconhecida como a 1ª história em quadrinhos do Brasil: As Aventuras de Nhô Quim ou Impressões de Uma Viagem à Corte.

Este ano para comemorar a data resolvemos indicar a série Pátria Armada e a HQ Rio Negro e, aproveitando a oportunidade, resenhar os dois quadrinhos nesta data (veja as resenhas das edições 1 e 2 de Pátria Armada AQUI e AQUI).

Rio Negro, por Ikarow

Rio Negro é uma HQ nacional que despertou meu interesse desde que vi uma divulgação em um grupo de livros de terror. Com a premissa de misturar os Mitos de Lovecraft ao Folclore Nacional, Ikarow conseguiu me atiçar, afinal sou fã confesso da obra lovecraftiana e não poderia deixar passar um trabalho nacional.

Ikarow é o pseudônimo usado por Eron Carlos Costa, que fez toda a revista, desde o roteiro até a arte, colorização (no Ipad), financiamento coletivo e enfim, impressão e vendas.

Elton Zeannon é um pesquisador do INPA que participou de uma expedição no Rio Negro, dentro da Floresta Amazônica, que acabou descobrindo um peixe totalmente diferente e nunca antes relatado. A esse peixe foi dado o nome de Peixe Misterioso, sendo que o único exemplar conhecido é aquele encontrado na expedição.

Tempos depois, Elton se junta a Margot Walker, fotógrafa, para investigar uma suposta aparição registrada pelo índio Abaré, amigo de Elton, de uma pedra com uma gravura rupestre de um peixe extremamente parecido com o Peixe Misterioso, suspeitando de que talvez estejam na pista de descobrir o habitat da espécie e conseguir mais exemplares para estudo.

Margot tem uma peculiaridade: desde criança sonha com criaturas humanóides estranhas em um jardim alienígena. No sonho, a criatura pede para entrar no jardim da própria Margot, que nega, causando revolta no monstro, fazendo-o se transformar numa criatura horrível, mas com Margot sempre acordando.

Esses sonhos aconteceram num período de febre alta quando Margot era criança, mas que agora, com a expedição à Amazônia, começam a voltar.

A revista é bem curta, então mais revelações se tornam impossíveis sem evitar spoilers. Esse primeiro exemplar serve como introdução à obra de Ikarow/Eron, sendo que o próximo exemplar já está programado para Janeiro de 2017. O roteiro foi bem elaborado, com um ou outro erro pequeno de português, que realmente não incomodam em nada.

Achei genial a costura entre os Mitos e o folclore Brasileiro, além de ser baseado em fatos reais, pois realmente houve uma expedição amazônica que encontrou um só exemplar de um peixe misterioso, mas que depois acabou encontrando mais exemplares, e assim o peixe foi devidamente estudado e catalogado, recebendo o nome de Satanoperca Jurupari, ou Demônio da Floresta.

Ikarow/Eron desponta no ramo da ilustração de HQs também, com uma arte magnífica, rica em detalhes e bem elaborada, e feita no IPad inclusive. Com um preço acessível, Rio Negro é a HQ indispensável aos fãs de Lovecraft e aos fãs do nosso Folclore.

A revista foi feita no padrão Boom Comics, no tamanho 16 x 23 cm, capa em couché 170g e o miolo em couché 115g, 40 páginas + capa. Um revistinha pequena, porém linda e rica em qualidade.

Rio Negro Sinopse

Na bacia do Rio Negro, pesquisadores do Instituto de Pesquisa da Amazônia (INPA) descobriram, acidentalmente, um único exemplar de uma nova espécie de peixe com características que não se encaixam em nenhuma das famílias existentes atualmente. Desde então, foram feitas intensas procuras, sem que nenhum outro tenha sido encontrado. Sem um nome científico, a nova espécie foi batizada apenas como ‘peixe misterioso’.

Quatro anos se passaram e o jovem pesquisador Elton Zuanon e a fotógrafa ambiental Margot Walker embarcam em uma viagem em direção às regiões remotas do rio Negro, após terem recebido informações que podem revelar a descoberta do habitat do peixe misterioso.

O que eles não sabem é que a região para onde seguem é conhecida pelas comunidades isoladas que ainda hoje cultuam um antigo Deus-Peixe, e que acreditam ser o Deus dos pesadelos e dos segredos.

Rio Negro – Links

[divider]Rio Negro – Book Trailer [/divider]

[divider]Extra – A Bruxa[/divider]

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

Um leitor assíduo da fantasia e do terror, vem descobrindo aos poucos as maravilhas da Ficção Científica e dos Romances Históricos. Crítico e perfeccionista, procura falhas até nos livros mais perfeitos. Nas horas vagas escuta Heavy Metal e lê ainda mais.

246 views
Scroll Up