Article

O Livro é: Elric de Melniboné – A Traição ao Imperador, por Michael Moorcock

Após conhecer obras fortemente influenciadas pelo gênero Sword & Sorcery, tendo Howard e Michael Moorcock como fonte, resolvi ler as obras que criaram o gênero. Moorcock foi minha primeira escolha, devido ao fato de Elric de Melniboné ser uma figura importante para o universo da Fantasia, tendo inclusive sido adaptado para os quadrinhos juntamente com Conan de Robert E. Howard. E o primeiro livro da série de Elric mostra porque ele é tão importante na criação do gênero.

Elric de Melniboné[dropcap size=small]M[/dropcap]elniboné é um reino fortíssimo, isolado dos demais reinos por um labirinto natural de paredões rochosos em sua costa. Durante milênios, Melniboné reinou com toda sua glória, despertando o interesse em suas riquezas por parte dos outros reinos, mas que nunca conseguiram causar dano à potência militar de Melniboné.

Com dragões, soldados altamente treinados e embarcações de guerra, e contando com o apoio de seres fantásticos, Melniboné se tornou a maior potência mundial. Mas nem tudo está bem. Elric, o 428º imperador, é um homem extremamente debilitado. Albino e de olhos vermelhos, vive à base de poções mágicas que fornecem um pouco de força ao seu corpo.

Vendo que não teria um futuro brilhante como combatente, Elric se refugiou em livros, adquirindo conhecimento suficiente para se tornar um exímio feiticeiro. Mas sua habilidade de comandante não é bem vista no reino. Elric é extremamente instável, altamente depressivo e até bipolar. Suas decisões são tomadas de maneiras excêntricas, pra dizer o mínimo.

Seu primo, o príncipe Yirkoon, deseja o trono à todo custo, enquanto que a irmã de Yirkoon, Cymoril, é totalmente apaixonada por Elric e também odeia o irmão. Yirkoon também é um exímio feiticeiro, mas não possui toda a sagacidade e conhecimento de Elric, acabando por ser melhor combatente do que Elric, mesmo quando Elric ingere suas poções de fortalecimento. Isso o leva há vários embates intelectuais com seu primo, que sempre acaba dando um jeito de se sobressair sobre Yirkoon.

“Friamente, Elric inspecionou os prisioneiros. Não sentia nenhuma simpatia por eles. Eram espiões. Eles sabiam o que lhes aconteceria se fossem pegos. No entanto, um deles era um menino, e outro uma mulher, pelo que parecia, embora estivessem se contorcendo tanto nas correntes que era difícil perceber a princípio. Então, a mulher cuspiu o que restava de seus dentes na direção dele e sussurrou: ‘Demônio!’”

A trama começa de uma maneira leve, mostrando o quanto Elric ama Cymoril, e como esse amor é recíproco, até que uma tentativa de invasão à Melniboné é descoberta. Com isso, as tropas e os incríveis navios de guerra Melniboneanos armam uma armadilha para interceptar a frota invasora. É a partir desse momento que a história realmente começa e pega fogo. Alianças inesperadas serão feitas, criaturas sobrenaturais e extremamente poderosas surgirão e o final culmina com uma tensão muito bem elaborada.

Elric de Melniboné

O livro é curto, 184 páginas, mas a escrita de Moorcock é tão boa, mas tão boa, que o tamanho se torna insignificante. Descritivo na medida certa, Moorcock narra a história com uma maestria digna dos melhores autores do gênero. A busca de Elric pelo seu amor, a busca de Yirkoon pelo poder e, o ápice do livro, que diz respeito à uma arma poderosíssima, fazem desse livro indispensável para todos os fãs de fantasia.

O único defeito que posso apontar é a completa falta de noção de Elric, que por vezes sai para jornadas razoavelmente grandes e esquece suas poções, com conseqüências terríveis para ele. Também seu senso de justiça se faz muito confuso. Mas o livro por si só é completo: tem romance, tem intriga política, têm duelos sangrentos, seres fantásticos, magia, tudo que você possa imaginar.

Elric de Melniboné

A série vai contar com mais 4 livros, sendo que o segundo já está programado para sair em 2017. A leitura desse livro é altamente recomendada, e sua escrita fluída e bem feita consegue proporcionar tensão, alívio, um pouco mais de tensão, de maneira a fazer com que o leitor grude no livro.

Quem quiser se aprofundar mais na mente criativa de Moorcock, saiba que ele colaborou ativamente em composições da banda Blue Oyster Cult, inclusive com uma música própria para a espada lendária Stormbringer, a faixa Black Blade. Deixarei abaixo o link do You Tube.

A qualidade desse livro é inquestionável. A Generale, selo da editora Évora, traz um livro lindo, bem feito, com bons materiais e o favorito de todo, ou quase todo, leitor: capa dura. Um livro lindo para se ter na estante, e ótimo para ler. Vale a pena ficar de olho, e confira também os demais livros do catálogo da editora, que contam com Conan de Howard, e Solomon Kane, também de Robert E. Howard. Espero trazer a resenha de ambos em breve. Até lá.

[divider]O Autor[/divider]

Michael Moorcock nasceu em Londres em 1939 e publicou seu primeiro romance em 1962. De 1964 a 1980, ele editou a revista de fantasia e ficção New Worlds. Escreveu músicas em parceria com a banda Blue Öyster Cult e fez scripts para filmes e jogos interativos de computador. Um de seus romances, “Behold the man”, venceu o Nebula Award; “Gloriana”, o Guardian Fiction Prize. E “Mother London” entrou no top Whitbread Prize. Suas obras influenciaram grandes autores da literatura mundial: Neil Gaiman, George R. R. Martin, entre outros.

[divider]O Livro[/divider]

A história de ‘Elric de Melniboné’, o imperador albino e feiticeiro, é uma das grandes criações de fantasia moderna. Um fraco e introspectivo escravo de sua espada, Stormbringer, ele é também um herói cujas aventuras e andanças sangrentas levam-no, inevitavelmente, a intervir na guerra entre as forças da lei e do caos. Um clássico do gênero espada e feitiçaria, Elric de Melniboné é um ícone excepcional da fantasia de violência, poder, política e guerra.
Neste livro, Elric enfrentará a ameaça ao império de Melniboné e transitará entre o uso da magia e seus princípios morais, que o impedem de tomar algumas decisões. Além disso, sua amada Cymoril encontra-se em perigo, e ele não medirá esforços para salvá-la.
Pela primeira vez, a editora Generale traz para os leitores brasileiros a tradução dos textos originais da Saga de Elric de Melniboné, sendo este o primeiro livro.

  • Peso: 0.440 Kg
  • Premiação Conquistada: 184
  • Cód. Barras: 9788563993960
  • Número da edição: 1
  • Idioma: Português
  • Ano da edição: 2015
  • Marca: Generale
  • I.S.B.N.: 9788563993960
  • Dimensões: 23 x 16 x 1
  • Acabamento: Capa dura
  • Link na Editora
[divider]Links[/divider]
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

Um leitor assíduo da fantasia e do terror, vem descobrindo aos poucos as maravilhas da Ficção Científica e dos Romances Históricos. Crítico e perfeccionista, procura falhas até nos livros mais perfeitos. Nas horas vagas escuta Heavy Metal e lê ainda mais.

142 views
Scroll Up