Article

Editora Panini anuncia encadernando A Guerra dos Anéis

Sinestro_Corps_War blogO Universo DC – UDC é composto por microversos praticamente autônomos, cada herói tem sua jurisdição e cuida de seus próprios problemas, vez ou outra se cruzam, se ajudam e voltam para suas cidades particulares. Hal Jordan não, ele é o Lanterna Verde responsável pelo Setor 2814, quebra um galho aparecendo aqui na Terra, mas seu lance é aprontar mil e uma confusões pelo universo ao lado de uma turminha da pesada chamada Tropa dos Lanternas Verdes. O Universo era feliz assim, mas não era muito colorido… pois é, agora é.

Quando o aclamado escritor Geoff Johns assumiu o microverso esmeralda, a bagunça era grande e a exploração da mitologia deste rico panorama era até então bem pouco explorada ou aprofundada. Johns mudou isso e mudou até a raiz mais profundo do universo envolvendo a tropa e seus mentores, os Guardiões de Oa. Nascia assim uma das fases mais produtivas e conceituadas dentro do panorama dos Lanternas Verdes, não à toa (careço da fonte exata agora), os títulos ligadas aos Lanternas Verdes encabeçam, por exemplo, os topos das listas de mais vendidos em nosso país, isto apenas para citar um exemplo de sucesso mercadológico.

Lá pelos idos de 1992, quando a saga A morte do Superman foi publicado em um longo e extenso arco, praticamente todo o Universo DC se viu afetado de algum modo. Era um período de mudanças na indústria das Comics americanas, a Era Image tinha começado. Foi nesse período que as duas grandes editoras americanas, leia-se Casa das Ideias e a Distinta Concorrência, acharam de bom tom chutar o balde e brigar contra o status quo imposto pela Image no mesmo nível. Matem o Superman, quebrem a coluna do Batman, transformem Tony Stark num vilão maluco, tirem o efeito do soro do super-soldado do corpo de Steve Rogers, surtem com o Lanterna Verde 2814… era isso.Tudo tinha de mudar, ser pesado, sombrio, amargurado, obscuro, com armaduras, ombreiras, pochetes e dentes cerrados, muitos dentes… todos que você pudesse desenhar em algum lugar…

No meio disso tudo os grandes pilares da era das de ouro, prata e bronze iam dando lugar para alguma outra coisa. Hal Jordan ali mesmo nas reverberações da morte de Kal-El e no seu retorno foi um dos que sucumbiu ao ódio e a amargura… com Coast City, sua cidade natal destruída pelos vilões Super-Cyborg e Mongul, Jordan entrou em crise, saiu em combate com toda sua tropa de amigos, pegou seus anéis, derrubou os guardiões de Oa, tomou para si o poder da Bateria Central, desapareceu, deixou seu legado para o novato Kyle Rayner… Quando retornou, Hal Jordan era o poderoso vilão Parallax, responsável pelos acontecimentos da saga Zero Hora e não mais o maior e mais famoso dos Lanternas verdes… e não esqueçam, ele também foi o avatar da entidade Espectro…

Era muita bagunça para arrumar quando Johns entrou em cena e a primeira delas era trazer Hal Jordan de volta ao posto de “mais conhecido dos Lanternas Verdes”. Fã assumido das eras de Prata e Bronze, o escritor queria renovar o conceito dessas eras, fazer seus personagens favoritos voarem pelos céus novamente, mas a partir de um cenário mais amplo, com uma narrativa mais ágil e com um visual limpo e belo, contribuição de artistas como Ivan ReisDave Gibbons e Ethan Van Sciver. A partir da série Renascimento que trazia alguns dos personagens mais emblemáticos do microverso esmeralda Johns cimentou bem todo o background para a chegada de um dos momentos mais altos de sua carreira: A guerra dos Anéis.

sinestro corp

No arco, o vilão Sinestro, também de volta dos mortos, inicia a criação de sua Sinestro Corp, uma força composta por lanternas amarelos capazes de provocar grande medo e cheia de personagens bizarros das raças mais estranhas possíveis. Com objetivo de levar ao universo sua visão distorcida de ordem e lei, Sinestro não pretendia poupar esforços para que isso ocorresse, obviamente indo de encontro ao que rege a Tropa dos Lanternas Verdes e sua visão mais pacificadora e de convivência harmoniosa com os povos que protegem. Começava a guerra entra as duas tropas, colocando em rota de confronto muitos outros personagens importantes no UDC.

Com um trabalho de extensas publicações e encadernados relacionados aos lanternas verdes, a editora Panini anuncio recentemente o lançamento do encadernado DC Deluxe Lanterna Verde vol. 5: A Guerra dos Anéis (1 de 2) contendo mais material publicado anteriormente pela própria editora, só que agora o acabamento de luxo e a reunião de todas as histórias do arco acabam tornando esse relançamento um item obrigatório para os fãs do Gladiador Esmeralda, sobretudo aqueles que já possuem os outros deluxes anteriores.

[divider]Release da Editora[/divider]

Há pouco mais de sete anos, o roteirista Geoff Johns viu o início da publicação nos EUA do evento que viria a sedimentar sua reputação como um dos criadores mais importantes da indústria. Um ano depois, em 2008, a Guerra dos Anéis aportou por aqui marcando o início do primeiro título mensal do Lanterna Verde em quase trinta anos. Mas por que estamos dizendo tudo isso? Porque sai em breve a primeira parte dessa histórica saga em versão de luxo!

DC Deluxe Lanterna Verde vol. 5: A Guerra dos Anéis (1 de 2) vem para atender ao desejo de onze entre dez fãs do Lanterna. Johns – ao lado de grandes artistas como Dave Gibbons, Ivan Reis, Patrick Gleason e Ethan Van Sciver – simplesmente revolucionou o universo de um dos maiores heróis da DC durante o evento, criando ou reformulando personagens e conceitos que até hoje são centrais nas aventuras de Hal Jordan e companhia.

Na história, Sinestro recrutou seres com a capacidade de inspirar grande terror, dominou os poderes da luz amarela do medo e montou um exército que rivaliza em força com a lendária Tropa dos Lanternas Verdes. Assim como os gladiadores esmeralda, a Tropa Sinestro busca levar ordem a um cosmo cada vez mais caótico, mas seus planos para tanto incluem colocar toda e qualquer civilização de joelhos. E, aliado a alguns dos mais poderosos vilões do Universo DC, o korugariano não se deterá por nada até estabelecer sua pretensa nova ordem universal!

O encadernado de luxo chega às bancas e livrarias em capa dura, papel couché, 180 páginas, com preço sugerido de R$ 27,90 e inclui as edições originais Green Lantern: Sinestro Corps Special 1, Green Lantern 21-23 e Green Lantern Corps 14 -15.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

É Designer de produtos e gráfico, desenhista nas horas vagas e aos trancos e barrancos um estudioso de Semiótica. Nutre estranhas fixações por processos narrativos experimentais e acredita que o mundo caminha para ser cada vez mais parecido com um Game

131 views
Scroll Up