Article

Dark Horse Apresenta

[dropcap size=big]A[/dropcap] revista em quadrinhos Dark Horse Presents se confunde com a história da editora Dark Horse Comics fundada em 1986, foi à primeira revista publicada pela editora e ganhou grande relevância nesta trajetória, pois com a boa aceitação do publico tornou-se o carro chefe da mesma, e uma das mais cultuadas antologias do mercado americano de comics, trazendo uma variedade de estilos e autores, esta primeira encarnação durou até setembro de 2000 quando foi cancelada na edição de nº 157. Sua volta foi um tanto inusitada, pois passou a ser publicada no MySpace em formato digital, de julho 2007 até agosto de 2010, onde atingiu o numero de 36 edições que posteriormente seriam transformados em seis encadernados, os chamados trade paperbacks. A revista voltaria ao seu formato impresso em sua terceira encarnação iniciada em abril de 2011.

Suas paginas sempre contaram com um time dos mais variados autores durante todas estas encarnações, alguns consagrados e outros procurando seu lugar ao sol no concorrido mercado dos comics americanos, uma receita que resultou em sucesso e qualidade inquestionáveis. Artistas do naipe de Paul Chadwick (Concreto), Mike Mignola (Hellboy), Frank Miller (Sin City, Martha Washington), John Byrne (Nextmen), Joss Whedon (Buffy), John Bolton (Army of Darkness), Bernie Wrightson (City of Others), etc…

darkhorseapresenta01_capaxerxes

Agora em 2014 finalmente a revista ganha sua versão brasileira, Dark Horse Apresenta, com a desafiadora missão de trazer não só uma alternativa para quem quer ler boas histórias que não sejam de super-heróis, mas também, disputar um espaço na preferência dos leitores e principalmente no já apertado orçamento dos mesmos, em um mercado que vem apresentando bastantes novidades e materiais para os mais variados gostos, mas nem sempre acessíveis devido a valores elevados praticados por algumas editoras.

A responsável por esta empreitada é a HQM Editora, a qual já vem fazendo historia com suas escolhas, mais que acertadas, apostando em títulos de qualidade inquestionável em todos os sentidos, criando uma linha editorial que deve ser acompanhada cada vez mais de perto pelos amantes da nona arte e principalmente divulgada, pois não adianta só ansiar por bons materiais, se não dermos o devido apoio estes podem não ter o êxito esperado.

Alguns exemplos desta investida são sua série de maior prestigio junto ao publico, The Walking Dead, que ganhou mais relevância após a serie televisiva ter virado um fenômeno mundial, e mais recentemente a escolha ousada de trazer a reformulação do excelente Universo Valiant, sendo a primeira editora no mundo a publicar este material fora dos EUA após a volta da Editora Valiant.

Nesta primeira edição de Dark Horse Apresenta temos na primeira historia Concreto, série ganhadora do Eisner Awards e Harvey Award, onde Paul Chadwick nos mostra como uma historia aparentemente simples pode nos surpreender, como um bom contador de historias que é só reafirma a importância de uma boa trama, com um desenho funcional que nos conduz magistralmente pelos quadros servindo ao seu proposito primordial, narrar graficamente à história. Para quem não conhece o personagem vale conferir, e pra quem já conhece festejar a volta de Concreto as bancas brasileiras…

A segunda história é Marked Man, de outra lenda dos quadrinhos, Howard Chakin (American Flagg, Black Kiss, Time²: The Satisfaction of Black Mariah), aqui temos o capitulo inicial onde somos introduzidos em uma historia onde o protagonista tem uma vida dupla, com poucas paginas ainda não da para saber para onde seremos conduzidos, mas é sempre bom ver o veterano Chakin em ação, é aguardar pelos próximos capítulos…

Chegamos a Blood, da lenda viva Neal Adams, aqui cabe um momento fã, este senhor simplesmente é um dos poucos grandes astros da era de bronze em atividade, o artista que redefiniu o Batman nos anos 70 e junto com Dennis O’Neil criaram uma das mais emblemáticas sagas do Lanterna Verde e Arqueiro Verde nos anos 70 com uma pegada mais realista e com reflexos sociais em suas paginas, o mundo já não era mais o mesmo muito menos os super-heróis, sem esquecer que Neal Adams com seu estilo naturalista foi um dos visionários na indústria em se falando de storytelling, trazendo soluções ousadas para a mesma.

darkhorseapresenta01_capaconcretoNa esfera politica da indústria dos quadrinhos Adams sempre foi muito ativo, ele é o responsável pela pratica das editoras em devolver os originais aos artistas, que podem assim comercializa-los juntos aos fãs e colecionadores, pois antes de sua intervenção os mesmos não eram devolvidos e muitas vezes destruídos. Outra grande batalha da qual Neal Adams participou foi a dos esforços em prol de Jerry Siegel e Joe Shuster em sua luta por créditos e remuneração junto a DC Comics. Graças aos seus esforços e a de Jerry Robison que atuou bravamente nesta causa, Sigel e Shuster tiveram seus créditos reconhecidos por uma das mais icônicas criações da cultura pop a qual moldou uma indústria que cresceria de uma forma sem precedentes nos anos vindouros, afinal em 24 de dezembro de 1975 eles eram finalmente reconhecidos e apresentados ao mundo como os criadores do Super-Homem. Por estas e outras historias ver este senhor na ativa é no mínimo um privilégio…

Dentre as outras historia desta primeira edição uma que se destaca é O Espirito do Natal, um conto bizarro do genial Mike Mignola (Hellboy), e arte do talentoso Guy Davis (Sandman Mystery Theatre, B.P.R.D.), vale cada quadro, terror puro…

Nas demais historias que compõem a revista destacamos o excelente conto Que Interessante: Um Homem Minúsculo de Harlan Ellison abordando de forma magistral a intolerância e a ignorância que caracterizam a natureza humana, também merece um olhar mais atento Carla Speed McNeil com seu primeiro e instigante capitulo de Finder a qual narra de forma competente às desventuras de um bandido que resolve procurar emprego como entregador.

Fazem parte da edição também Michael T. Gilbert (Mr. Monsters vs Ooak), Richard Corben com o primeiro capítulo de (Mundo Sombrio), David Chelsea (Anjo da Neve) e duas tirinhas de Patrick Alexander (AAAAAAAAAAH e Quiz de Personalidade).

De quebra temos uma entrevista (conduzida por Mike Richardson) com Frank Miller falando de Xerxes e seu processo de criação e mais um preview da série.

Destaque para ilustrações de Geof Darrow que estão presentes na edição!

Para quem curte quadrinhos em geral e sente falta de mais publicações deste tipo em bancas, esta com toda certeza é uma das melhores opções do momento, vale o investimento sem medo, afinal em termos de custo benefício, todas as historias apresentadas nesta primeira edição se pagam, até porque as que ainda necessitam de um aprofundamento não tomam muito espaço, uma vantagem que este formato permite, com isso não temos que pagar tão caro e levar bombas como os costumeiros mixes de super-heróis que geralmente nos empurram goela abaixo, vários títulos fracos, onde muitas vezes apenas um historia ou outra vale a pena não compensando o preço de capa…

A edição vem em formato americano, papel de qualidade que principalmente não interfere nas imagens, com 84 páginas ao preço de R$ 12,90, e duas capas variantes, periodicidade mensal.

[divider]Galeria [/divider]

 

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

É Bacharel em Psicologia, porém optou por sua grande paixão trabalhando como ilustrador e quadrinhista. É sócio do Pencil Blue Studio e Ponto Zero, podendo assim viver e falar do que gosta: quadrinhos, cinema, séries de TV e literatura.

107 views
Scroll Up