Article

Only God Forgives – Um olhar frio para uma violência pungente

O Texto a seguir contém possíveis spoilers a respeito da trama e fatos do filme

Only001

“Only God Forgives” é a mais recente colaboração do diretor Nicolas Winding Refn e do ator Ryan Gosling, sendo assim um filme que gerou bastante expectativa, já que Drive, a parceria anterior da dupla, arrebatou fãs mundo a fora.

Trama ambientada em Bangkok, onde dois irmãos tem um clube de boxe tailandês que serve de fachada para o verdadeiro negocio da família: o tráfico de drogas. As coisas saem do eixo quando Billy (Tom Burke) mata uma garota de programa e é julgado e executado a mando de um misterioso policial com ares de anjo vingador, Chang (Vithaya Pansringarm). A mãe dos rapazes Crystal (Kristin Scott Thomas) vem a Bangkok para transportar o corpo do filho mais velho para América e clamar por vingança, incumbindo Julian ( Ryan Gosling) desta tarefa.

Vingança e justiça, como faces de uma mesma moeda, são o mote do filme e parecem reger a conduta de todos os personagens principais mesmo que esta noção de justiça seja deturpada e adequada ao olhar de cada um. O filme transcorre numa espécie de transe com direito a cenas que abusam da violência gráfica, marca registrada de Refn, com uma estética meticulosamente engendrada que convida a um olhar introspectivo sustentado por uma paleta de cores vibrantes, onde amarelo, azul e vermelho predominam e o jogo de luz e sombra intensifica esta atmosfera quase onírica, fazendo lembrar muito os filmes de David Lynch.

Only002

Julian percorre as cenas com seu olhar perdido e nos conduz em seu dilema em tentar equilibrar sua busca por justiça e ao mesmo tempo satisfazer a sede de sangue de sua mãe. A relação entre os dois é tensa, vigorosa e sutilmente incestuosa, Kristin Scott Thomas por sinal esta belíssima como a matriarca fria e dominadora e sempre envolta em dourado.

Only003

Um fator que chama atenção é o andar dos personagens, parecem coreografados ou melhor dizendo zumbificados. Todos andam para algum lugar em busca de satisfazer uma diretriz básica quase esquecida. Outro ponto singular é que após cada missão Chang e seus comandados vão para um bar com karaokê e o policial se põe a cantar, como se nada tivesse acontecido, mesmo após a morte da esposa.

Vithaya Pansringarm é um dos pontos altos do filme com seu policial taciturno, é uma presença magnética em todas as cenas em que aparece. Contudo Only God Forgives esta longe de ser um filme envolvente e intenso como Drive, talvez por ter abusado da subjetividade, com intensão de se tornar uma obra densa acaba tornando-se um filme lento e por vezes superficial, guardando seu maior trunfo na estética belíssima de suas cenas e nas atuações de Kristin Scott Thomas e Pansringarm.

Only004

Em tempos onde o cinema parece viver de remakes e reboots e onde os Super-Heróis com suas façanhas enchem os cofres dos estúdios, Only God Forgives acaba se tornando uma boa opção mesmo não sendo o filme mais memorável de Nicolas Winding Refn.

Título Original: Only God Forgives

País de Origem: França | Tailandia | EUA

Gênero: Drama/Thriller

Tempo de Duração: 90 minutos

Ano de Lançamento: 2013

Direção: Nicolas Winding Refn

Elenco: Ryan Gosling, Vithaya Pansringarm , Kristin Scott Thomas.

 

Pontouação: 2,5

doisemeio_pontos

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePin on Pinterest

É Bacharel em Psicologia, porém optou por sua grande paixão trabalhando como ilustrador e quadrinhista. É sócio do Pencil Blue Studio e Ponto Zero, podendo assim viver e falar do que gosta: quadrinhos, cinema, séries de TV e literatura.

86 views
Scroll Up